Tecnologia do Blogger.

PL prevê curso de primeiros socorros em locais que atendam crianças




Proposta do deputado Sardelli tem origem na tragédia que aconteceu com o pequeno Lucas

O deputado estadual Chico Sardelli (PV) apresentou projeto de lei na Assembleia Legislativa que estabelece a obrigatoriedade aos prestadores de serviços, funcionários, proprietários, equipe de recreação e colaboradores de estabelecimentos que atendam o público infantil e adolescente a realização de cursos e treinamentos de primeiros socorros. A proposta tem origem, infelizmente, na tragédia que ocorreu com o pequeno Lucas  Begalli Zamora, de Campinas, em setembro passado, por falta dos primeiros socorros. Hoje (27/03) faz seis meses que o menino faleceu.

Desde então, a mãe Alessandra Begalli Zamora transformou a dor em luta e esta luta na Campanha “Vai Lucas”, para que as leis brasileiras estabeleçam a obrigatoriedade da realização de cursos e treinamentos em primeiros socorros, em vários locais. Alessandra esteve ontem (26/03) com o deputado Sardelli, em seu escritório regional, agradecendo pela apresentação do projeto de lei, que ela também auxiliou a elaborar.

“A princípio já temos algumas proposituras que se referem a unidades de ensino, mas entendemos que os demais locais que atendam o público infantil também necessitam deste treinamento, como hotéis e salões de festa infantil. Por meio da campanha ‘Vai Lucas’ alguns municípios já estão se mobilizando, assim como outros Estados. E São Paulo não poderia ficar atrás. Por isso, peço atenção para esta importante iniciativa como forma de prevenção para que não aconteça com nenhuma criança ou adolescente, o que aconteceu como Lucas”, comentou Sardelli.

De acordo com o projeto, os cursos devem englobar todos os procedimentos de suporte básico de vida, com parte teórica e prática, sendo ministrados preferencialmente pela Polícia Militar – Corpo de Bombeiros, por profissionais da saúde capacitados ou pessoas autorizadas pelas autoridades competentes. Os estabelecimentos terão o prazo de até 120 dias a partir da regulamentação da lei para realizarem o treinamento.

“Os primeiros socorros protegem a vítima contra maiores danos até a chegada de um profissional de saúde especializado. Se todos soubessem noções básicas de primeiros socorros muitas vidas poderiam ser salvas. A prestação de primeiros socorros não exclui a importância de um médico, mas o auxílio de um socorrista poderá ser a diferença entre uma recuperação rápida e sem sequelas ou uma recuperação lenta e com sequelas. A presença de um socorrista pode significar o início de uma ação de emergência que pode salvar a vida de uma pessoa”, diz a justificativa.

Poucos - Sardelli observou ainda que há poucas pessoas habilitadas a lidarem com uma situação de emergência, inclusive entre os profissionais que lidam com crianças. “Não poderia deixar de ressaltar a força que essa mãe encontrou em meio a dor e seu esforço com a campanha ‘Vai Lucas’ na divulgação da importância dos primeiros socorros para que outras famílias não enfrentem  a mesma situação de tristeza e dor como a dela. A Alessandra é um exemplo de coragem”.

Em um momento de lazer onde fazia uma excursão com a escola a uma fazenda em Cordeirópolis, em setembro passado, Lucas engasgou após comer um cachorro quente, tendo morte cerebral antes de ser socorrido pelo Serviço Ambulatorial Médico de Urgência (Samu). Ele não foi socorrido de forma rápida e adequada devido à inexperiência e desconhecimento dos presentes em primeiros socorros, e isto foi crucial para um desfecho tão triste. ”Precisamos de leis mais claras e que sejam efetivamente cumpridas para que sejam evitadas outras mortes como aconteceu com o Lucas”, destacou Alessandra.

Legenda   foto

Alessandra Zamora, mãe do Lucas, e o deputado Chico Sardelli




Assessoria de Imprensa
Mirna Ferrez
(19) 3461-7887 / 99736-3548

1 comentários:

  1. Parabéns pela iniciativa Deputado, infelizmente as tragédias servem de sinal par fazermos a diferença, não imposta as frentes de atuação, importa reduzir ou eliminar os riscos e os problemas decorrentes.
    Forte abraço!

    Conradim
    Insp. Superintendente da GCM-SP

    ResponderExcluir