Tecnologia do Blogger.

Caracteristicas do patrulhamento da ROMU

“Patrulhamento tático não é força. `Patrulhamento tático é treinamento, técnica, tática,  planejamento e estratégia.”                                                 
*Siderley Lima



O crescimento da criminalidade, principalmente em relação à audácia, organização e à sofisticação do armamento empregado pelos criminosos exige uma resposta à altura por parte das forças da lei, que protegem a sociedade. O agente da lei comum, encarregado de patrulhar diariamente as ruas pode deparar-se com situações extremamente violentas e perigosas, onde o seu equipamento e o seu treinamento não são adequados para atender de maneira segura e eficiente àquela ocorrência. A equipe de patrulhamento tático deve ter condições de apoio e suporte para as guarnições de policiamento comunitário, nas missões e situações em que for necessário.
          Uma equipe de Tática é formada através do seguinte trinômio: Pessoal, Equipamento e Treinamento. É necessário selecionar realmente o pessoal, treiná-los constantemente, sempre manter suas técnicas atualizadas, e equipá-los com todo o equipamento necessário para cumprir as missões de forma eficaz e segura.

 Seleção
            Os critérios para a seleção do pessoal de uma Força de Patrulha Tática baseiam-se no voluntariado, no preparo físico adequado às missões que lhes serão atribuídas, no preparo psicológico, onde o homem deve já ter um perfil psicológico apropriado, preparo profissional, com experiência policial de trabalho de patrulhamento nas ruas de no mínimo 02 anos, capacidade moral, com elevado senso de responsabilidade, dedicação ao serviço, lealdade e honestidade. Deve ser avaliado frequentemente, tanto física, psicológica quanto tecnicamente, com um padrão de qualidade pré-definido, a fim de se verificar se ele deve permanecer ou não no grupo.

Doutrina de trabalho
 
Dentro da doutrina de trabalho as equipes deverão ter como base de doutrina os pilares;

TÉCNICA + TÁTICA + TREINAMENTO

 
Técnica: Conjunto dos métodos e conhecimentos práticos essenciais a execução da atividade policial;

Tática: Maneira ou forma de atuação ao empregar o grupo com ordem, rapidez, habilidade, e mútua proteção, em outras palavras é a arte de empregar a tropa no campo de batalha com planejamento tático;

Treinamento: Realizar exercícios ou treinamento continuo buscando  sempre a perfeição e estar preparado para qualquer situação.

     A capacitação técnica dos integrantes do  GT é fundamental, pois devido ao alto risco em algumas missões em que são empregados, não podem ocorrer falhas, mínimas que sejam.

     É importante frisar que durante a ação em um momento crítico  é a capacitação profissional e a técnica de seus integrantes, fatores que são alcançados apenas com rigorosos e constantes treinamentos. Não cabe improviso quando se lida com vidas humanas em perigo.

     As ações de equipe devem ser pautadas nos seguintes fatores: agilidade, flexibilidade, dinamismo, rapidez e precisão.

     As falhas em procedimentos operacionais devem ser discutidas e refletidas, para que não aconteça novamente, buscando alcançar posteriormente a perfeição.

“Nas ações do grupo tático, o risco é uma constante e o êxito corre lado a lado com trágico.”

* Siderley Lima, GCM de Jandira, é  Supervisor de cursos e treinamentos, ex-subcomandante, é integrante da ROMU.  É consultor de segurança, graduado do curso de Gestão em segurança privada pela Universidade Paulista, Diplomado em Política e Estratégia pela Associação dos Diplomados da Escola Superior de Guerra, certificado como operador de Armas e Táticas Especiais SAWT/CATI,  idealizador do blog sobre segurança http://gestorsegurancaempresarial.blogspot.com/; Colunista do site de segurançawww.dicaseg.com; Membro da ABSEG- Associação Brasileira de Profissionais de Segurança, autor dos livros Manual Básico do Instrutor de Armamento e Tiro e Sobrevivência Policial no Confronto Armado.

0 comentários:

Postar um comentário