Tecnologia do Blogger.

GCM DE LARANJAL PAULISTA FOI UM DOS DESTAQUES NO SEMINÁRIO INTERNACIONAL DE JUSTIÇA RESTAURATIVA EM SÃO PAULO


" GCM DE LARANJAL PAULISTA FOI UM DOS DESTAQUES NO SEMINÁRIO 
INTERNACIONAL DE JUSTIÇA RESTAURATIVA EM SÃO PAULO ".  

Entre os dias 23 e 24 de março do corrente ano a Guarda Civil Municipal de
 Laranjal Paulista/SP,representou o município no Seminário Internacional de
 Justiça Restaurativa que aconteceu no Município de     São Paulo/SP. A
 Guarda Civil Municipal de Laranjal Paulista com a Equipe do projeto GAPE 
Grupamento de Apoio e Prevenção a Educação formada pelos Gcms Cláudio,
 Faulim, Lopes, Pedroso, Cmt Roseval e Sub-Cmt Leandro, o evento foi 
realizado no auditório do GADE MMDC localizado  na av. Ipiranga. O 
Seminário Internacional de Justiça Restaurativa Teve como tema - Dialogando
 para Transformar Realidades, evento de  realização do Tribunal de Justiça do 
Estado de São Paulo, por meio de sua Coordenadoria da Infância e da 
Juventude, da Escola Paulista da Magistratura, da Secretaria de Estado 
da Justiça e da Defesa da Cidadania de São Paulo e do Consulado
 Geral do Canadá em São Paulo, com o apoio da Associação dos Magistrados do 
Brasil (AMB), do Instituto Paulista de Magistrados (IPAM), da 
Associação Paulista de Magistrados (APAMAGIS) e de Terre des hommes (Tdh).


O Projeto de Justiça Restaurativa iniciou-se em Laranjal Paulista por 
meio da Secretaria de Educação com apoio do Tribunal de Justiça do 
Estado de São Paulo, com a coordenação da Guarda Civil Municipal,
 que já desenvolve um trabalho social no Município, denominado 
“Laranjal Contra as Drogas”.
Segundo os GCMs, o projeto Justiça Restaurativa possui caráter 
universal, podendo a metodologia ser aplicada na resolução de 
conflitos ou outros tipos de convivência de maneira mais humanizada,
 em que vítima e agressor podem se olhar de frente e com o 
apoio dos guardiões, devidamente capacitados, entrar num entendimento 
justo e humano. Explicaram ainda que a meta principal deste projeto
 é atuar na prevenção, evitando que o jovem cometa atos violentos.
 Com o apoio efetivo da comunidade esse projeto visa ainda um
 modelo novo de policiamento, onde os GCMs buscam dentro da 
comunidade resoluções simples de conflito, que faz a diferença em
 termos de segurança pública. Os GCMs ainda ressaltam que a 
segurança pública, para ser eficiente, necessita do envolvimento 
da comunidade.
Em Laranjal Paulista foram capacitados 65 guardiões de Justiça
 Restaurativa pela Consultora Monica Mumme do Laboratório de
 Convivência. Dentre esses guardiões existem funcionários de
 todas as secretarias da prefeitura.
Laranjal Paulista além de ser polo irradiador de Justiça Restaurativa, 
reconhecido pelo Tribunal de Justiça, também criou um Núcleo
 Interinstitucional de Justiça Restaurativa (Município), que é o 
segundo do Estado. O núcleo tem como finalidade principal articular
 a rede pública para que os processos circulares tenham seus 
combinados devidamente cumpridos.
A GCM de Laranjal é a primeira instituição de Segurança Pública
 do país a trabalhar com o Projeto de Justiça Restaurativa. 

Em SP o Seminário teve como tema “Dialogando para 
Transformar Realidades”; Três Cidades puderam compartilhar suas
 experiências com Justiça Restaurativa e Laranjal foi uma das 
cidades-destaque no evento, apresentando a Oficina - A diversidade
 do Estado de São Paulo – vivências e práticas: resultados que 
trazem reflexões e certezas Polo irradiador de Justiça 
Restaurativa de Laranjal Paulista: a experiência com a Guarda
 Civil Municipal Alexandro Pedroso de Souza e Luis Alexandre
 Faulim – guardas civis municipais e coordenadores do Núcleo 
Interinstitucional de Justiça Restaurativa do Município de
 Laranjal Paulista
Polo irradiador de Justiça Restaurativa de Santos: política pública 
e interinstitucionalidade
Liliane Claro de Rezende – coordenadora operacional do Programa 
Justiça Restaurativa da Secretaria de Educação do Município de Santos
Polo irradiador de Justiça Restaurativa de Tatuí: Poder Judiciário 
e comunidade
Marcelo Nalesso Salmaso – juiz de Direito titular da Vara do 
Juizado Especial Cível e Criminal e da Infância e da Juventude 
e coordenador do Núcleo da Justiça Restaurativa da Comarca de
 Tatuí/SP e integrante da CIJ/TJSP.

Juízes e Promotores de todo país participaram do evento, além 
de palestrantes internacionais os Canadenses  Dorothy Vaandering 
– professora associada na Faculdade de Educação da 
Memorial University em Newfoundland e Labrador - palestrando
 Educação Vivendo a mudança de paradigmas pessoal e
 profissionalmente – a contribuição de Paulo Freire e Aaron Lyon –
 mestre em Transformação de Conflitos, facilitador, capacitador
 e mediador especializado em questões de Justiça e responsabilidade
 palestrando Justiça Restaurativa aplicada aos crimes de maior
 potencial ofensivo – experiência canadense. 

Estiveram presentes ainda autoridades do nosso município, como
 o Prefeito Dr. Alcides de Moura Campos, a Juíza de Direito
 Dra. Eliane Cristina Cinto, Secretário de Finanças
 Luciano Marson, Secretária da Educação Claudélia Miranda
 Valente Mantovani, os vereadores Dr. José Francisco de 
Moura Campos , Cláudia Regina Martins e demais funcionários
 da Rede do nosso Município.


A oficina de Laranjal iniciou-se com a apresentação do
 Projeto GAPE e seus integrantes  Dra. Eliane Cristina Cinto
 – Juíza de Direito que dispôs sobre Justiça Restaurativa;  e 
o GCM Alexandro Pedroso de Souza  relatando sobre a
 humanização do agente de segurança, sobre o Núcleo 
Interinstitucional de Justiça Restaurativa, estatística, 
experiências em processos circulares e Segurança Pública
 e Justiça Restaurativa.
O evento foi considerado um sucesso,  no encerramento com 
a participação de todos os presentes montou-se um enorme 
circulo humano para celebrar o encontro. 



Link para acessar mais fotos do evento: 

0 comentários:

Postar um comentário