Tecnologia do Blogger.

Guardas municipais da Divisão Florestal participam de curso no Instituto Butantã



Buscando aprimorar os conhecimentos dentro do Território de Gestão da Serra do Japi, os guardas municipais da Divisão Florestal de Jundiaí realizaram na última semana, um curso  de Reconhecimento de animais peçonhentos no Instituto Butantã localizado na zona oeste de São Paulo.

Dentre os temas abordados, estão o papel e importância das serpentes no meio ambiente; Biologia das serpentes ;Dentição das serpentes; Primeiros socorros e prevenção de acidentes; Aranhas e Escorpiões Animais venenosos, peçonhentos e de importância em saúde; entre outros.

Durante o curso, os guardas puderam conhecer a estrutura do Instituto e acompanharam ainda a coleta do veneno das serpentes para a produção do soro antiofídico (medicamento usado para tratar mordida de cobras venenosas).

O responsável pela Divisão Florestal, Subinspetor Mauro Castro disse que esse tipo de curso é fundamental para os guardas da Divisão Florestal. “É necessário termos conhecimento sobre as espécies de animais peçonhentos, para que possamos identifica-los durante o dia a dia no patrulhamento florestal”, explica Castro, já que na Serra do Japi, diversas espécies de cobras e outros animais peçonhentos já foram capturados.

A Divisão Florestal da Guarda Municipal de Jundiaí atua nos 92 quilômetros quadrados de extensão da Serra do Japi ou 47,65% da Serra pertencente a Jundiaí. Dessa forma, é comum os guardas se depararem no patrulhamento ambiental com todos os tipos de animais peçonhentos.



por Luciano Guerino
fotos Luciano Guerino





A publicidade dos atos da administração pública é um princípio estabelecido pela constituição federal, porém, a reprodução das informações e imagem transmitidas é de inteira responsabilidade dos veículos de comunicação.




Assessoria de Imprensa - Jornalistas responsáveis

Luciano Guerino - 9.9263-1488 (MTB 59140)
Darlei Antônio - 9.9569-6476 (MTB 72769)

0 comentários:

Postar um comentário