Tecnologia do Blogger.

GCM DE RIO CLARO REGISTRA ROUBO SEGUIDO DE ESTUPRO



Na manhã de quinta-feira 07/06/2016, por volta das 08:40 h, a viatura 4.86 da Guarda Civil com os GCMs Andrade e Gonçalves foram acionados a comparecer na estrada velha de Ajapi/Leme, Sitio Santo Expedito/ Água Branca, onde segundo a vítima o Sr. A.B., 79 anos e sua irmã H.B.F., 83 anos, foram vítimas de roubo, onde por volta das 04:00 h da manhã desta data, um indivíduo quebrou o vidro da porta da sala, a abriu, e os rendeu mediante grave ameaça, no entanto não portava nenhum tipo de arma. Segundo A.B. informou que havia outro indivíduo na companhia daquele que invadiu o imóvel, pois conversavam, mais não chegou a ver o segundo indivíduo, pois ele permaneceu do lado externo da casa. A.B. e H.B.F., informaram que o indivíduo que os abordou e os ameaçou, roubou um relógio de pulso, uma máquina roçadeira manual da marca Toyama, R$ 200,00 em dinheiro, um aparelho celular e uma lanterna. Segundo H.B.F., o autor não se deu por satisfeito com o roubo e a estuprou, já que segundo a mesma o autor utilizando força física, além de agressões verbais retirou sua roupa, inclusive rasgou a sua calça de moletom que vestia, tocou em seu órgão genital e tentou manter conjunção carnal, mas não conseguiu consumar o ato. Em consequência disso o autor agrediu a vítima com chutes em sua perna que a feriu. A vítima informou também que o autor estava com um capuz e não foi possível ver seu rosto, porém passou a descrição de um indivíduo pardo, magro, 1,75 m de altura, olhos castanhos, aparentando ter 25 anos. As vítimas chegaram a desconfiar de uma suposta pessoa que era vista rotineiramente pelas imediações, inclusive era conhecida dos mesmos. Com o apoio de outras viaturas da GCM e da Polícia Civil esse indivíduo foi localizado e conduzido à Central de Polícia. No D.P., essa pessoa foi colocada numa sala adequada para o reconhecimento, porém a vítima não o reconheceu como possível autor do roubo e consequentemente do estupro, sendo liberado logo em seguida. Anteriormente a vítima havia passado pela UPA e pela Santa Casa para realizar exames necessários, inclusive em decorrência da prática, em tese do crime de estupro. A.B. não sofreu lesões corporais, porém estava muito nervoso. Diante dos fatos foi registrado o BO/PC n° 6500/2016, natureza Roubo/Estupro e RO/GCM nº 875. Cabe a Polícia Civil investigar o caso para chegar ao paradeiro do autor dos crimes.

Secretaria Municipal de Segurança e Defesa Civil
Guarda Civil Municipal - GCM
Gabinete de Gestão Integrada Municipal - GGIM
GCM  Moura

0 comentários:

Postar um comentário